Notícias

NotíciasOperação da Polícia Federal investiga recuperação de aeronaves. Que tal também investigar ilegalidades de concessionários aeroportuários?11/04/2019

A AOPA Brasil sempre apoiará qualquer tipo de iniciativa que tenha como finalidade coibir violações em operações aeronáuticas, sejam elas quais forem. Não há aviação segura quando violações e crimes se tornam regras do jogo. Contudo, a comunidade aeronáutica se sentiria protegida pelo braço policial do estado, se as suas atenções fossem também direcionadas para potenciais desvios na gestão de concessionários aeroportuários. 

As práticas de corrupção, peculato e desvios em geral são, infelizmente, conhecidas no setor aéreo, com atividades que ofendem a integridade operacional de quem trabalha sério. Má gestão de pátios de estacionamento, cobrança de propinas, indicação de hangares particulares em aeroportos com pátios de estacionamentos vazios e abandonados e denúncias de venda de slots para operações em Congonhas são assuntos do dia-a-dia da aviação geral. 

A Polícia Federal deflagrou ontem a Operação Dédalo (http://www.pf.gov.br/imprensa/noticias/2019/04/operacao-dedalo-investiga-irregularidades-em-aeronaves-restauradas). Poderia executar uma Operação como a Infinita Highway (http://www.pf.gov.br/imprensa/noticias/2019/04/policia-federal-investiga-fraudes-na-manutencao-de-estradas-federais-e-na-cobranca-de-pedagios) em concessionários aeroportuários pelo Brasil. Isso ajudaria a esclarecer o que nem sempre os reguladores tem capacidade de enxergar.




Dúvidas ou sugestões? Nos escreva!










fale conosco