Notícias

NotíciasVOA-SP anuncia sua parceria exclusiva com a AirBP: o que pode melhorar?31/07/2019

AOPA Brasil é uma associação administrada por empresários e profissionais liberais que compartilham valores do empreendedorismo e da iniciativa pessoal. Por essa razão, qualquer anuncio que signifique redução da concorrência, formação de monopólio ou de oligopólios, sempre vai gerar desconforto.

Analisando o recente comunicado do VOA-SP para seus concessionários, em conjunto com o diálogo estabelecido com a direção do consórcio, a AOPA Brasil tem motivos para, nesse momento, mostrar-se favorável à parceria do VOA-SP com a AirBP, pelas seguintes razões:

1) A AOPA Brasil tomou conhecimento que a parceria decorre de uma concorrência privada, promovida pelo consórcio, para a qual todos os distribuidores devidamente registrados junto a ANP – Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis foram convidados a participar. Essa concorrência tinha como uma das suas premissas a garantia de benefícios aos usuários dos aeroportos administrados pela VOA-SP,  incluindo duas condições: a) o vencedor deveria privilegiar o abastecimento dos aeroportos; b) o vencedor deveria garantir, sempre, os melhores preços na bomba, tanto de AVGAs, quanto de QAv aos consumidores finais, em relação aos demais aeroportos do estado de São Paulo.

2) Essas e outras condições contratadas serão permanentemente monitoradas pela VOA-SP e pelos usuários e o seu descumprimento poderá acarretar a reversão do acordo.

3) A VOA-SP tem demonstrado, com ações práticas, seu compromisso em melhorar as condições de operação da aviação geral nos seus aeroportos. Prova disso é a política de tarifação de estacionamento adotada desde julho de 2019, quando os preços retornaram à condição de área de estacionamento em todas as vagas dos seus aeroportos. Mais do que isso, para usuários que abasteçam suas aeronaves no aeroporto, em qualquer volume, as tarifas de estadia já estão sendo totalmente abonadas.

4) A VOA-SP tem se mantido aberta para dialogar e buscar a viabilização, com a AirBP, de arranjos comerciais que promovam ainda mais benefícios aos associados da AOPA-Brasil.

5) A VOA-SP iniciou diversos investimentos em 2019, incluindo readequação de suas infraestruturas de taxiways, pistas de apoio, pistas de pouso, terminais, salas de pilotos e a homologação de procedimento IFR para a cabeceira 18 de Jundiai-SP, pleito de década dos usuários, que deverá se tornar realidade até o primeiro trimestre de 2020.

Ou seja, a AOPA Brasil tem evidências suficientes para crer na intenção da administração da VOA-SP de reverter os problemas iniciais da sua gestão e, rapidamente, se tornar um administrador aeroportuário exemplar na  relação com pilotos e proprietários de aeronaves.

Em relação aos  preços dos combustíveis, a AOPA Brasil já manifestou à VOA-SP que a expectativa dos usuários é grande, dado o enorme espaço de margem existente entre distribuidor e consumidor final. A AOPA Brasil entende que a economia brasileira caminha, com grande esforço, para a desintermediação e redução do custo da energia e isso deve também impactar, positivamente, a aviação geral. Por essa  razão, a expectativa da associação com acordos comerciais bastante agressivos, envolvendo a VOA-SP e a AirBP, em breve, é muito elevada.

Finalmente, a  AOPA Brasil entende que os efeitos do monopólio do suprimento de combustíveis nos aeroportos da VOA-SP são riscos assumidos conscientemente pela administradora, que em conjunto com a AirBP precisará honrar benefícios aos seus usuários. Logicamente, sem usuários beneficiados, o acordo entre VOA-SP e AirBP deixará de fazer sentido.

Trata-se, agora, de uma questão de apoiar as transformações, apostar na melhoria da gestão aeroportuária e vigiar desvios para que correções possam ser implementadas. O VOA-SP deve saber que tem na AOPA Brasil um aliado leal e vigilante.




Dúvidas ou sugestões? Nos escreva!










fale conosco